segunda-feira, 27 de junho de 2016

Resplandeça a vossa luz

Assim resplandeça a vossa luz diante dos homens, para que vejam as vossas boas obras e glorifiquem a vosso Pai, que está nos céus.
Mateus 5:13-16
Aqui começa uma questão muito importante da qual, Jesus deixa claro uma responsabilidade que temos que assumir diante Dele, em outras palavras a aceitação da sua proposta implica num arrependimento e consequentemente uma mudança de postura pela fé, aqui é proposto qual a postura do crente. Você é sal, em outras palavras você é o  elemento que traz a diferença para o todo, não existe meio sal,  e não existe uma sugestão da parte de Cristo do tipo, que tal ser sal da terra? Não é isso. Existe um imperativo, vós sois! Na continuação não basta ser o elemento que faz a diferença no todo, ele explica melhor qual é a postura que devemos ter. Vós sois a luz do mundo, em outras palavras, a diferença que você faz tem que estar em lugar de destaque. E ele explica melhor ainda - resplandeça a vossa luz – em outras palavras você tem que ter uma luz - diante dos homens – é para a sua a sua luz brilhar diante dos homens, quem são estes homens? Estes homens são pessoas do mundo, note que Ele não disse  - resplandeça a vossa luz diante da igreja, nem diante dos irmãos, nem diante dos apóstolos, mas determina uma classe genérica de pessoas que comporta um todo, os homens.
Então você tem que ter uma luz, e esta luz quem que resplandecer, ou seja brilhar, ser notada, perante os homens, não é uma sugestão novamente é uma imperativo, é uma ordem. Para que? Para que vejam as vossas boas obras – aqui Jesus deixa claro o que ele quer dizer com “resplandeça a vossa luz”, ele quer dizer que você terá um tipo de comportamento, uma postura que tem que estar em lugar de destaque e que resulte em obras e obras boas, essa é a luz.  E glorifiquem o vosso Pai que está no céus – aqui Jesus deixa claro qual será a reação dos homens ao verem o resultado da sua postura, e o resultado é uma obra “boa”, tal qual, fará com que o “homem” que a vê, não se contenha em si mesmo ao ver esta obra boa, e vai entender que este tipo de obra só pode ser feito por Deus, ou por alguém que realmente é nascido de Deus, então o homem verá a ação clara de Deus no resultado da sua postura, e não se contendo em si mesmo de tanta alegria de ver a ação de Deus, este homem glorifica a Deus. Aqui é um momento em que Jesus diz que alguém vai glorificar a Deus, e este alguém não são os cristãos, são os homens do mundo, logo a conclusão é: Deus quer ouvir seu nome ser glorificado mas não pelos cristãos, mas pelos ímpios, porque os cristãos não precisam dar glória a Deus, precisam ser a manifestação da glória de Deus.